O Edifício-Monumento está fechado para obras de restauro e modernização

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO AO CONCURSO PÚBLICO PARA OBTENÇÃO DE TÍTULO DE LIVRE-DOCENTE

  • Está publicação não substitui o texto original publicado no Diário Oficial (ver cópia em documento anexo)

 

MUSEU PAULISTA

MUSEU PAULISTA

EDITAL DAPECE 002/2018 (Proc. USP nº 2016.1.18.33.0)

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO AO CONCURSO

PÚBLICO PARA OBTENÇÃO DE TÍTULO DE LIVRE-DOCENTE

JUNTO AO MUSEU PAULISTA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO.

A Diretora do Museu Paulista torna público a todos os

interessados que, de acordo com o disposto no artigo 41 §1º do

Regimento Interno da Instituição, acham-se abertas as inscrições

ao concurso público para obtenção de Título de Livre-Docente

junto ao MP para a área de conhecimento abaixo relacionada.

As inscrições deverão ser realizadas na Divisão de Apoio à

Pesquisa, Ensino, Cultura e Extensão Universitária do Museu

Paulista, Av. Nazaré, no. 268 - Ipiranga - São Paulo, das 8h00 às

12h00 e das 13h00 às 17h00, nos dias úteis, exceto feriados e

pontos facultativos, pelo período de 90 (noventa) dias, de 26 de

julho de 2018 a 06 de dezembro de 2018.

Área de Pesquisa: História do Imaginário, Cotidiano e Sociedade

e Universo do Trabalho

Programa (conteúdo de disciplinas e área de orientação

e pesquisa)

I - Cultura material e imaginário;

II - Cultura material e história do quotidiano;

III - Cultura material e relações sociais de trabalho;

IV - Cultura material e fontes documentais;

V - Pesquisa histórica e cultura material;

VI - Os Museus de História no Brasil;

VII - Estudos de coleções em museus;

VIII - Colecionismo e consumo;

IX - Curadoria em museus históricos;

X - Pesquisa histórica e exposições museológicas.

Artigo 1º - No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar

os seguintes documentos:

I Requerimento solicitando inscrição, dirigido ao Diretor do

MP, contendo qualificação e residência;

II Prova de quitação com o Serviço Militar, para os candidatos

do sexo masculino;

III Título de Eleitor e comprovante de votação da ultima

eleição, prova de pagamento da multa ou a devida justificativa.

IV Prova de que é portador do Título de Doutor outorgado

pela USP, por ela reconhecido, ou de validade nacional;

V Memorial circunstanciado, em 10 cópias, no qual sejam

comprovados os trabalhos publicados, as atividades realizadas

pertinentes ao concurso e as demais informações que permitam

avaliação de seus méritos. A documentação citada no memorial

deverá ser entregue em uma via, acondicionada em pastas ou

caixas, devidamente etiquetadas com o nome do candidato

e lista dos documentos nela contidos. Cada comprovante de

título, trabalho e atividade deverá estar numerado de forma a

corresponder à numeração com a qual foi citada no memorial;

VI Dez exemplares de tese original ou texto que sistematize

criticamente a obra do candidato ou parte dela;

§ 1o. Os docentes em exercício na USP, desde que tenham

cumprido as exigências dos incisos II e III por ocasião de

seu contrato inicial, estão dispensados da apresentação dos

documentos neles indicados. Os estrangeiros ficam também

dispensados daquelas exigências.

§ 2o. No ato da inscrição, os candidatos deverão entregar

a documentação acondicionada em pastas, com indicação dos

números dos documentos contidos em cada uma delas, juntamente

com uma lista dos referidos documentos.

Artigo 2o. - As inscrições serão julgadas pelo Conselho Deliberativo

do Museu Paulista, em seu aspecto formal, publicando-

-se a decisão em edital.

Parágrafo Único: O concurso deverá realizar-se após a

aceitação da inscrição, no prazo de cento e vinte dias, de acordo

com o art. 166 do RG.

Artigo 3º - O concurso a que se refere o presente Edital

constará das provas que adiante seguem, com os respectivos

pesos:

1) prova escrita - peso 3;

2) defesa de tese original ou de texto que sistematize criticamente

a obra do candidato ou parte dela - peso 3;

3) prova pública de argüição e julgamento do Memorial

- peso 3; e

4) avaliação didática - peso 1.

Artigo 4o. - A prova escrita, que versará sobre assunto

de ordem geral e doutrinária, será realizada de acordo com o

disposto no art. 139 e seu parágrafo único do Regimento Geral

da USP.

I - a comissão organizará uma lista de dez pontos, com base

no programa de concurso e dela dará conhecimento aos candidatos,

vinte e quatro horas antes do sorteio do ponto;

II - sorteado o ponto, inicia-se o prazo improrrogável de

cinco horas de duração da prova;

III - durante sessenta minutos, após o sorteio, será permitida

a consulta a livros, periódicos e outros documentos

bibliográficos;

IV - as anotações efetuadas durante o período de consulta

poderão ser utilizadas no decorrer da prova, devendo ser feitas

em papel rubricado pela comissão e anexadas ao texto final;

V - a prova, que será lida em sessão pública pelo candidato,

deverá ser reproduzida em cópias que serão entregues aos membros

da comissão julgadora, ao se abrir a sessão;

VI - cada prova será avaliada pelos membros da comissão

julgadora, individualmente.

Parágrafo Único - O candidato poderá propor a substituição

de pontos, imediatamente após tomar conhecimento de seus

enunciados, se entender que não pertencem ao programa do

concurso, cabendo à comissão julgadora decidir, de plano, sobre

a procedência da alegação.

Artigo 5o. - Na defesa pública de tese ou de texto elaborado

os examinadores levarão em conta o valor intrínseco do trabalho,

o domínio do assunto abordado, bem como a contribuição

original do candidato na área de conhecimento pertinente.

Artigo 6o. - Na defesa pública de tese ou de texto serão

obedecidas as seguintes normas:

I - a tese ou texto será enviado a cada membro da comissão

julgadora, pelo menos trinta dias antes da realização da prova;

II - a duração da argüição não excederá de trinta minutos

por examinador, cabendo ao candidato igual prazo para a

resposta;

III - havendo concordância entre o examinador e o candidato,

poderá ser estabelecido o diálogo entre ambos, observado o

prazo global de sessenta minutos.

Artigo 7o. - O julgamento do memorial e a avaliação da

prova pública de argüição serão expressos mediante nota global,

atribuída após a argüição de todos os candidatos, devendo

refletir o desempenho na argüição, bem como o mérito dos

candidatos.

§ 1o. - O mérito dos candidatos será julgado com base no

conjunto de suas atividades, que poderão compreender:

I - produção científica, literária, filosófica ou artística;

II - atividade didática;

III - atividades de formação e orientação de discípulos;

IV - atividades relacionadas à prestação de serviços à

comunidade;

V - atividades profissionais, ou outras, quando for o caso;

VI - diplomas e outras dignidades universitárias.

§ 2o. - A comissão julgadora considerará, de preferência, os

títulos obtidos, os trabalhos e demais atividades realizadas após

a obtenção do grau de doutor.